Anabolizantes e Voz Grossa

Transtorno do Processamento Auditivo Central
11 de julho de 2018
Atualizações em Otologia
25 de outubro de 2018
Anabolizantes e Voz Grossa

Anabolizantes e Voz Grossa

Anabolizantes e Voz Grossa

Será que vale tudo para ter o corpo perfeito? O uso de anabolizantes em busca do corpo ideal é uma realidade crescente e preocupante. Seu uso está associado a acne, aumento dos pelos corporais, perda de cabelo, doenças graves no fígado, complicações cardíacas nas mulheres e, nos homens, pode levar a atrofia testicular. Relatos de artistas ou anônimos sobre o uso de anabolizantes e os seus efeitos colaterais são cada vez mais comuns: “em busca do corpo perfeito, acabei com a voz grossa e com problemas de saúde”.

A voz grossa acontece em outras situações como no edema de Reinke nas cordas vocais que é uma doença da laringe secundária ao tabagismo. Porém, quando associado a acne, pelos corporais e outros sinais reforçam o diagnóstico do uso de anabolizantes. A laringe é uma estrutura situada no pescoço abaixo da faringe (garganta) e acima da traqueia. É composta por parte óssea, cartilaginosa e muscular. Os anabolizantes têm efeito em toda estrutura da laringe, aumentando as suas dimensões. No caso das mulheres, os anabolizantes poderiam mimetizar os efeitos hormonais na laringe do adolescente masculino: a voz que desafina e depois engrossa e o aparecimento do gogó.

Engana-se quem imagina que usar apenas uma vez o anabolizante evitará os seus efeitos. Engana-se quem imagina que interromper a medicação trará a laringe a normalidade. E engana-se quem imagina que existem “bombas” fracas que não possuem qualquer efeito colateral. Não se engane com os “suplementos” milagrosos vendidos por aí. Não se engane com pacotes para um corpo perfeito num curto espaço de tempo.

Caso o seu timbre já esteja alterado e isso esteja te impedindo de trabalhar com a voz, é chegada a hora de procurar o seu otorrinolaringologista ou o seu fonoaudiólogo para uma avaliação. Os profissionais da voz (cantores, locutores, professores…) devem evitar a todo custo o uso de anabolizantes sem indicação médica.